«

»

out 11 2013

Reflexão…

euz

Mulher…. Trabalhadora …..Esposa…..Dona de casa e mãe

Talvez por que esta perto do final de ano e um dos meus objetivos tenha ficado um pouco atrasado.

E agora tenho que decidir prioridades ou então vou atropelar tudo, por isso tenho ficado em silencio nesta semana.

Tenho feito o possível para me manter focada no trabalho e deixar as coisas correrem, mas quando é dentro de casa fica um pouco mais complicado.

Tenho lidado com problemas de depressão na família e desemprego, o caso de saúde tem sido resolvido com tratamento, não é simples, o processo é muito lento e o problema de desemprego aqui é também complicado, pois sem duvidas teremos que adiar algumas coisas e correr atrás por outros meios.

Quando cheguei aqui tudo era mais fácil tínhamos empregos e ganhávamos muito bem e com a crise muitas fabricas fecharam e agora fica mais difícil encontrar um bom emprego.

E quando se tem um problema de saúde, as coisas ficam muito pior, ainda mais quando se exige que se fale fluentemente a língua e competir com os próprios japoneses uma vaga de emprego.

Por isso o meu trabalho aqui tem sido importante, pois tenho aprendido e ensinado que não devemos depender simplesmente do emprego em fabricas, e sim criar outros meios de ter renda, e no meu caso neste momento, mais um membro de minha família esta sem emprego e tenho que lidar com isso de maneira que não afete o tratamento da minha filha, pois todos da família temos que estar comprometidos para dar certo e ter bons resultados, lembra sempre o medico que a trata.

E como dona de casa e mãe, fico dividida entre meu trabalho do lar e meu trabalho com as pessoas que contam comigo, talvez por isso, tenha me sentido assim esta semana.

Eu sei que nem sempre se agrada a todos e também nem todos podem compreender como conseguimos lidar com tantas coisas ao mesmo tempo, mas é assim, nem tudo tem uma formula secreta.

Então deixo aqui não uma desculpa por minha ausência em algum momento, mas dizer que sou igual a todo mundo e se eu posso todos podem e se todos podem, também posso às vezes me sentir assim.

Com certeza tenho consciência de que sou um ser humano capaz de coisas incríveis e que, além disso, sou mulher, dona de casa, mãe, e quando se trata de família e filhos fica difícil pensar em algo mais importante.

Deixe uma resposta